Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • chuvas acidas na televisao espanhola

    (Chuvas ácidas na televisao espanhola)

    Querido Blogue,

    Chove que te chove e os dias vao passando na capital do Império.

    O casal Pinheiro aguenta com graça o primeiro embate conjugal e promove o amor livre com idas ao Ikea e montagem de móveis. Que linda que vai ficar a nossa a casa, já agora passa-me a chave de fendas. E eu, a apanhar baloes e parafusos que de bricologe percebo bué, como toda a gente deve ter topado ao ver a minha colecçao de ponto de cruz.

    O nosso amor é assim, só nos falta a cabana e ainda bem, porque pelos vistos o meu pinheirinho mais lindo apanhou-lhe o gosto aos trabalhos manuais e já me estou a ver velhinha e desdentada a montar a minha cama do ortopédica.

    Mas vai daí e até pode ser que o Pinhas tenha o seu ponto de razao, é bem melhor uma tarde bem passada às voltas com o futton (sofá em versao japona) do que uma sessao de lobotomía televisiva à espanhola. Que saudades da TVI! Amo o Joao Baiao!

    Aqui o que se promove é a tele-merda, versao apuradíssima da trash-tv. Putedo, bimbas e vedettes de terceira categoria, canastroes que dizem impunemente que dormiram há mais de vinte anos com ex – mulheres de algum toreiro morto (qualquer besta neste país tem liberdade total para destruir o bom nome de uma personalidade pública) em fim, gentinha sem vergonha na fuça capaz de vender mae, filhos, vizinhas y lo que haga falta pelos tais quinze minutos de fama e três tustos.

    O pior é que nao ganham três tustos, o mínimo que estes indesejáveis cobram sao 1.000 euros/hora. Toma lá categoría! E revistas a vender e programas das 4 às 8 da tarde todos os dias da semana, non stop! Viva a intectualidade espanhola!

    Com esta média de ordinarice gratuita nas tevês públicas e privadas nao há amor que resista.

    Pues eso, Viva a bricologe e o que vier!



    Por Rititi @ 2004/01/26 | Sem comentários »


    querido blogue eu nao sou de intrigas

    Querido Blogue,

    Eu nao sou de intrigas, mas cá pra mim que esta coisa da Democracia nao cheira bem. Ou pelo menos, já cheirou melhor. Explico-me, entao.

    Como toda a gente sabe a D (vamos chamar-lhe assim, que hoje estou de ressaca e nao me apetece puto escrever), pronto, a D é uma ilusao, nao é o povo quem mais ordenha, os poderosos sao sempre os mesmos, primos, Hortosórios, Salgados, casados uns com os outros, igualzinho que há trezentos anos, e nao há muito mais a fazer. Aliás, tirando o Francisco Louça, nao parece haver muito mais pessoal a ralar-se com isto. Tá-se bem, sempre que nao lhe tirem ao povo a Conta-Ordenado e os centros comerciais abram ao domingo.

    E até aqui, por mim, tudo bem. Mas talvez por saber que vou viver três meses em campanha eleitotral (24 de Março, Viva Espanha) entra-me uma sensaçao de nojo… Penso em eleiçoes e cheira-me logo a merda da grossa. Coisas das hormonas, que isto de ser gaja tem muito que se lhe diga.

    Agora que a campanha começou no Reino da Castela estao todos loucos por começar a cagar sentenças. Se a D(emocracia) é mandar bitaites em publico sem dizer porra nenhuma, insultar o adversário à fartazana e prometer só para encher os direitos de antena, olha eu vou ali e já venho.

    Os Jotinhas a carregar bandeiras e a sonhar com oito anos a coçar a micose e trinta de grande reforma, futuros ministros com lugares reservados nas Presidências de empresas públicas…

    Eu cá nao sei se prefiro os Hortosórios.



    Por Rititi @ 2004/01/22 | Sem comentários »


    chegou era das mulheres ou versao

    (Chegou A Era das Mulheres, ou a versao Rititi politizada)

    Querido Blogue,

    Finalmente fez-se justiça e, sinceramente, espero que os ***** dos **** que odeiam o civilizadíssimo mundo árabe se arrependam de todas as maldades que fizeram aos coitadinhos dos islâmicos. Como se atreverao agora a recrimina-los pelo (falso, sempre) ódio às mulheres? Que cegos e vis foram os occidentais, bolas.

    Entao, nao é que foi oficialmente inaugurada a Era das Mulheres Bomba?!?!

    A partir deste ano, todas as palestinianas, afegas, iranianas, chechenas, magrebs em geral e libanesas em particular, poderao entrar pela Porta Grande do Além. Isto é que é igualdade de oportunidades!

    Claro que para pertencer ao finíssimo clube dos que passarao a Eternidade no bem-bom as gajas terao que entrar um bocadinho desfeitas, como quem diz, porque mulher-bomba nao é igual a mulher boazona, daquela que para o transito na Avenida da Liberdade.

    Aqui a ideia é premiar a mulher. Depois de passarem a vida toda a levar nos cornos dos pais, irmaos, maridos e filhos podem por fim acabar em grande rebentando-se em qualquer rua de Jerusalem, o que lhes dá um toque cosmopolita. Para as mais nórdicas, Moscovo tambem vale.

    Poderiam isso sim, criar uma linha de roupa para mulheres bomba, com coletes mais cintadinhos à cintura, cores mais vistosas, porque já que ganharam o Céu, pelo menos que aparecam giras.

    Cabroes.



    Por Rititi @ 2004/01/20 | Sem comentários »


    bom ano bom ano e desculpa la falta de

    (bom ano, bom ano e desculpa lá a falta de escrita)

    Querido Blogue,

    A vida tem destas coisas. Um dia estamos solteiras e com vistas para Sao Bento e no outro, olha, cá estou eu de aliança e apartamento no centro da Ibéria, o lo que es lo mismo, com duplex (mini, mini, mas duplex) em Madrid, toda poderosa ela e cheia de gente.

    E a mim, da-me a impressao de que tanto faz estar aquí do que em Londres, que isto é sair à rua e toma lá Tom Cruise a estrear filme de japonas. Glamour que nao falte, que para isso as sucessivas Presidências de Câmara fazem os impossíveis para equiparar preços e estados de alma com o resto das capitais (ricas) da nossa Europa.

    Será porque cheguei como quem diz ontem, ou porque estou (ainda) felizmente de férias, ou porque ser de Estremoz tem destas limitaçoes, mas eu cá sinto-me a little labrega, meio sufocada e sempre empurrada pelos cinco milhoes de gajos que habitam Madrid e que parece que estao sempre na rua. E é que ter uma cidade em saldos ajuda muito ao exercicio consumista. (E pelos vistos – e estatísticas a confirmar – os españolitos gastam como novos ricos, ou seja que se sentem como os alemaes de férias na Costa del Sol, mas sem euro versao marco e sem cultura democrático-gastadora, que até para gastar é preciso ter pedigree).

    Pronto já me perdí.

    Anda a minha cabeça noutras coisas como para escrever uma crónica de jeito. Entretanto vou-me inspirando na secçao de plantas do Corte Ingles (só à porta da minha casa há dois enormes) e com a versao mais rapper de mim mesma, mas sem rima e com o novo CD da Mala Rodríguez (eu bem queria pôr uma foto da gaja, mas ainda estou à espera que o meu amor mais lindo me diga como é que se faz).

    Já agora, vou-me pirando que chego tarde.



    Por Rititi @ 2004/01/12 | Sem comentários »