Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • breve comentario ou nao me fodam os

    (Breve Comentário, ou não me fodam os cornos, ófashfavor)

    Querido Blogue,

    Quando não pode ser, não pode ser, e aliás, é impossível, e eu que sou alérgica às segundas-feiras por dogma de fé, é sair da cama depois de um fim-de-semana de luxúria e festarolas e olha, dá-me uma comichão anímica cá nos interiores que nem conto. Porque eu sou super sensível ao início da semana, é ouvir o despertador e querer esconder-me do Mundo, do Trabalho e de Todos. É que eu não nasci para acordar antes das onze e por muitos anos que eu ande nesta vida das oito às cinco, não me habituo nem me conformo. Quero tomar o pequeno-almoço ao meio-dia, fumar um ventil na casa de banho e sair do duche para tomar as cañas, uma e meia, duas da tarde. E muitos etcéteras que não me deprimam.

    Vamos, que una ya no tiene el coño para ruídos, e mesmo pertencendo à Categoria da Gaja Simpática há coisas que não se aguentam, o que faz a falta de pachorra e a segunda-feira. E o que menos estou para aturar hoje é o Machão Paneleiro, espécie que por muitas voltas que dê a vida e por muito que evolua o planeta não desaparece. Uma subcategoria da barata mas com pirilau, indestrutível à modernização da raça humana, com a masculinidade agarrada pelos tomates ao século passado, quando o mundo era a preto e branco e as mulheres estávamos condenadas ao matrimónio eterno e a limpeza do cu das crianças.

    Não que me aterre este Machão Paneleiro, eu que sou Mulher com Maiúsculas bem sei que desses já há poucos e com sorte andam escondidos atrás de alguma interpretação casposa da religião do Estado (enquanto por cá andar o PP, a religião será do Estado) ou desculpados por uma tal educação conservadora. Sinais dos tempos, este Machão Paneleiro é normalmente achincalhado pela massa feminina, que para mal dos seus pecados, aumenta e domina universidades, empresas e a administração públicas. Assustado pela argumentação lógica do século 21, foge com o rabo entre as pernas porque é um mariquinhas pé de salsa. E como todos os cobardes históricos, daí vem a sua verdadeira ameaça, porque quando o nosso Machão Paneleiro se vê rodeado por criticas ataca com a força toda; com a palavra, normalmente disfarçada de humor politicamente incorrecto, com o desprezo social (a gaja ou é puta ou é fufa) e o que é pior, com a força bruta. O machismo congénito que acaba em sovas brutais. Tudo é começar com a piadola, as gracinhas de merda que só aos da sua espécie interessam, comentários que têm a graça no cu. E depois é só abrir no grelame culpável que a vida não seja como antigamente, todas caladas ou levam na fuça. À estalada tudo se resolve, pois.

    Por isso, hoje não estou para estupidezes, nem machismos recalcitrantes. Se o Machão Paneleiro quer fazer mostrar o tamanho do pirilau que o faça na casa dele. Esta é a minha casa e aqui mando eu. E se não entende, é que o tomatame já lhe domina o cérebro.

    Pois, que é segunda-feira e não estou para que me chateiem com merdinhas.

    (a buen entendedor, dos palabras bastan)



    Por Rititi @ 2004/09/20 | Sem comentários »

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *