Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • london sensations jantar pasteis de

    London sensations

    Jantar pastéis de bacalhau, o aperitivo mais caro da lista, num charmoso gastro-pub em Camden Town.
    Que mania, essa de dizer que os bifes comem mal, pá.




    Por Rititi @ 2005/02/28 | 9 comentários »


    momento gina saca pequena bimba que

    MOMENTO GINA: SACA A PEQUENA BIMBA QUE VIVE DENTRO DE TI

    Londres, Londres, Londres…

    A National Gallery, o Big Ben, o Natural History Museum, Soho, a Tate, moda, tendências, Picadilly…

    Mas o que eu quero MESMO ver é ISTO

    Delicioso, o altar… Hoje só tem deus que não quer.



    Por Rititi @ 2005/02/25 | 5 comentários »


    dias assim ate compensam ressaca minha

    DIAS ASSIM ATÉ COMPENSAM A RESSACA

    - A minha mana-mai-linda-có-soli-caté-fere-a-vista passou o exame da Câmara de Comercio Francesa. Quando aprender a tocar piano não há homem que se lhe resista.
    - Os telhados de Madrid acordaram ontem cobertos de neve. Engraçado como o Natal pode voltar a menos de um mês da Páscoa.
    - A Ciência, como o Papado, não é infalível. A Toka, afinal, está prenha de um grelinho e Nicolás parece não ser o nome mais apropriado.
    - Londres já esteve mais longe. Já mandei vir as libras, o guarda chuvas e duas pintas. Há prendas de aniversário que só Mr. Pinheiro pode dar.
    - Sonhei que David Caruso, esse insuportável canastrão, era sodomizado à bruta pela forense. E gostava. Já enjoa o moralismo beato deste enconado que nunca mais se acama com a cunhada.
    - Llegó el líder de la ‘Premier’ a Barcelona con aires de suficiencia, pero la arrogancia se quedó en esperpento. Adoro ver vaidosos medíocres com mania que são gente a levar no pelo. Pois é. Bem feito, ninguém te mandou sair de Setubal.



    Por Rititi @ 2005/02/24 | 8 comentários »


    dois anos na marretada y yo con estos



    DOIS ANOS NA MARRETADA!!!!



    Y yo con estos pelos…

    Parabéns, meus queridos Marretas.



    Por Rititi @ 2005/02/23 | 2 comentários »


    joao cesar das neves o profeta nossa


    João César das Neves, o Profeta

    A nossa obsessão pelo prazer carnal está a destruir a sociedade e a criar a decadência, como criou noutras sociedades. O nosso tempo é um tempo de excessos. A falta de regras passou a ser uma coisa normal. O resultado está à vista. A nossa sociedade não é mais feliz, porque se entregou completamente ao prazer carnal.

    Ai, o prazer da carne, o deboche, a perversão da mente, a entrega do corpo ao gozo infinito… João César das Neves, o Sábio, preocupado com a extinção da espécie humana, fala no Independente de sexta-feira passada dos perigos dos tempos modernos. A masturbação, a educação sexual nas nossas escolas, a homossexualidade, o fim da família, o preservativo, a pedofilia ou o aborto, tudo causado, segundo o novo Profeta, pela libertinagem. A mesma falta de moral, diz, que acabou com outros impérios, levará à hecatombe o nosso sistema social. Voltaremos à gruta, à escuridão do pecado, à macaquice, à vida sem regras em que vivíamos antes do aparecimento da Grande Igreja Católica.
    Independentemente das crenças religiosas ultra-fundamentalistas, respeitáveis por serem do foro privado, o que mais chama a atenção é o que um homem como João César das Neves, professor universitário e economista reputado, ponha na devassidão sexual a culpa do fim de civilizações que dominaram o mundo. Os Impérios caem por muitas razões, não porque se foda mais que o aconselhado pelos bons costumes ou fora dos períodos férteis da mulher católica. Roma sucumbiu pelo desrespeito absoluto ao Estado e ao Direito, permitindo que as fronteiras caíssem em mãos de bárbaros que depois constituiriam as primeiras nações cristas. O Império Castelhano, onde nunca se punha o Sol, desmoronou-se porque não se produzia, porque se habituou a consumir todo o que vinha, grátis, das colónias. O Grande Império Britânico foi vítima da prepotência que lhe impediu ver como os súbditos americanos inovavam as técnicas vindas da metrópole e que graças a isso foram capazes de começar a andar sozinhos. Mas para este Vidente Sodoma e Gomorra deixou de ser uma metáfora: os Sete Pecados Capitais consolam quem precisa de preceitos morais mais elevados que o resto dos mortais.
    A obsessão pela carne já não é só dos maus, dos outros, dos impuros. O sexo parece ter entrado pela casa do Profeta e onde existe o prazer o Sábio só vê pecado e perversão. O mundo afasta-se da Santa Mãe Igreja e ele está cá para nos avisar do terrível castigo que se abaterá sobre quem nega a contenção da carne. Com as lentes e a arrogância dos que jamais ofenderam o Senhor, João César das Neves observa os sedentos do deboche com a sobranceria de quem tem a boca cheia de uma verdade que ele considera ser a divina. A família está pelas ruas da amargura, há suicídios e divórcios, os deprimidos vagueiam nas cidades, e tudo porque o ser humano fornica, entrega-se aos excessos como se não houvesse amanhã. Masturbam-se as crianças, os paneleiros reivindicam direitos, os matrimónios católicos usam o preservativo: a decadência está servida e não há quem pare o fim do mundo.
    Mais perto dos predicadores de seitas brasileiras com visões apocalípticas, João César das Neves, o Profeta, esquece que o ser humano diferencia-se dos bichinhos pela consciência do prazer que retira do quotidiano. E dentro do quotidiano está a sexualidade. Mas não só. Comer, dançar, pecar, exceder, fumar, cometer erros, blasfemar, cortar as veias, beber, cagar-se em Deus, ter medo, duvidar. A sede de prazer que tanto odeia este Santo Homem vem do medo de quem não pode conter os seus instintos e por isso se refugia na abstinência. E os outros devem ser medidos pelo mesmo padrão. Mesmo que sejam felizes e que o seu Deus goste disso.



    Por Rititi @ 2005/02/21 | 34 comentários »


    consideracoes eleitorais poucas poucas

    Considerações Eleitorais
    (poucas, poucas)

    Cá se fazem, cá se pagam. (E agora chora, mas com razão, palhaço).



    Por Rititi @ 2005/02/21 | 6 comentários »


    vieira do controversa maresia faz um

    A Vieira, do Controversa Maresia, faz UM ANO!!!!

    Até o Javier ficou com calores…



    Felicidades, querida, y que cumplas muchos más!



    Por Rititi @ 2005/02/21 | 4 comentários »


    momento gina e disto que as gajas

    MOMENTO GINA: É DISTO QUE AS GAJAS GOSTAM

    Lutas pelo poder, bastardos arrivistas, infidelidades e invejas, esquemas e segredos, sexo, muito sexo, jóias caras, criadagem bisbilhoteira, mentiras entre cônjuges, primos interesseiros, parentes que procuram um quinhão da herança, virgens casadouras, segredos de alcova, confessores que se intrometem em politica, sócios descontentes, superstições perigosas, sonhos de grandeza, uma mulher sofredora.


    A telenovela da 5?
    O Conselho Administração de um banco familiar?
    Nada disso: A Biografia da Isabel a Católica!!!




    Histórias cíclicas, ai, ai, que o mundo não muda.



    Por Rititi @ 2005/02/18 | 5 comentários »


    da unica maneira que eu sei viver as

    DA UNICA MANEIRA QUE EU SEI VIVER:

    As eleições mais rascas da história já são este Domingo? Pues aqui las espero!

    Cinco graus de máxima em Madrid? Arriquitán, quién ha dicho frío?!?

    A ETA quis voltar a matar? Dale gitana, dale y que se jodan!

    O meu chefe é um totó de merda? Bien, bien, a disfrutar, que la vida son dos días…

    … CON UN PAR, COÑO!!!




    Por Rititi @ 2005/02/17 | 9 comentários »


    querido blogue nossa esquerda lacoste

    Querido Blogue,

    A nossa Esquerda Lacoste, aquela que debate no Lux a legalização da eutanásia, o casamento poligâmico e a obrigatoriedade de aulas de educação sexual na pré-primaria, vibra desde domingo passado num êxtase só comparável à inauguração de um novo restaurante dos donos da Travessa. Porque finalmente, graças às leis da física e da justiça cósmica, a coitada da Irmã Lúcia descansa em paz para regozijo dos legítimos guardiães da liberdade de escolha que com a notícia quase atingiram o orgasmo cívico. Nos últimos tempos os intelectuais livres de qualquer anacronismo místico tinham-se batido pela libertação da religiosa, clamando aos Céus e ao eleitorado falto de uma campanha decente, a injustiça da reclusão pelos vistos ilegal duma senhora cujo único pecado foi jurar que tinha visto a Mãe de Cristo pendurada duma nuvem. A nossa Esquerda Moderna fez cartazes, campanhas divertidas e até mandou imprimir algumas t-shirts para que os simpatizantes da causa mostrassem o repúdio à clausura obrigatória com um vodka tónico na mão. A vida, segundo a Esquerda bem-pensante e proprietária de Volkswagen Golf, é para ser desfrutada nas ruas do Bairro Alto e nunca no silêncio da hora do terço.
    Porque é giro, está na moda e dá votos gozar com tudo o que não seja táctil e imediato, mofar-se com a expressão última da nossa humanidade: a reclusão voluntária, a prisão dentro dos muros da oração, a dedicação aos bolinhos conventuais e à plantação de orégãos no jardim do convento. Para os devotos do ócio e da globalização via e-mail é impensável e absurdo que uma mulher se entregue a Deus sem mais razão que a fé na vida eterna e a redenção dos pecados da Humanidade.

    No caso de Lúcia as explicações, conforme as teorias da Esquerda Moderna e viciada no sushi da Bica do Sapato, as razões definitivas da clausura desta freira são externas, políticas e mafiosas, consequência da gestão nefasta da religião pública e oficial dos tempos em que Portugal vivia a preto e branco. E assim a Irmã Lúcia, de virgem e analfabeta, passou a ser a mártir favorita de quem não acredita em Deus, o bode expiatório da falta de fé desta sociedade esfomeada de sabedoria mas incapaz de acreditar que a religião pode libertar o espírito e dignificar a existência de quem acredita na vida após a morte. As aparições de Fátima devem ser negadas, estupidificadas, elevadas à categoria de histeria colectiva própias do Terceiro Mundo e da ignorância cega. A espiritualidade só cabe aos imbecis e a nossa Esquerda Moderna tem o dever de libertar o povo de tamanho fardo.
    Não sei o que me enoja mais: se a beatice tonta da direita que aproveita a morte de uma freira para fins eleitorais se a demagogia bacoca duma esquerda que trata aos católicos como anormais profundos.



    Por Rititi @ 2005/02/15 | 16 comentários »