Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • querido blogue que pedaco de carne e

    Querido Blogue,

    Que pedaço de carne é este que me sobra em cima das calças, que se confunde com o cinto, esta abjecta bóia abdominal que me candidata a próximo boneco michelin? Quem autorizou a degradação deste meu corpo, assim sem aviso e logo após o cumpleaños feliz número trinta? Que espécie de conjuro fez que se me pendure do estômago um apêndice cabrão e malcriado que assusta quem me aperta a cintura procurando a graciosidade da mulher jovem e esbelta? Porque, meu Deus, porque?
    Quando se virou a página da minha história física, da eterna adolescência, a ideia da imortalidade sem caroços e banhas, a utopia de envelhecer com estilo, assim como a Isabel Presley, essa cabra com as peles no sítio, a quem não lhe bailam os braços, cuja barriga está para dentro, como que encolhida pela garantia das massagens. Aaaah, as massagens, pois é, que fácil a vida com massagens, esteticien, maquilhadoras, personaltreiner, uma picadinha aqui, outra acolá, daquelas que nem se notam, uma voltinha no cabeleireiro, ai que bem se vive, a Hola sempre em casa e os filhos criados, sustentados, amassados e bajulados. Pois é, Isabel, pois é, a existência dentro do conto de fadas fica bem a qualquer mulher.
    E a mim ficar-me-ia a matar, porque no fundo não nasci para me assustar cada quinze de Abril, ai, ai, que aconteceu durante o Inverno, quando me escondia debaixo dos casacos, cachecóis, pullovers, cuecas de gola alta, pijama e collants, ai, ai, quem me manda, quem, refugiar-me do frio nos bares, com o bem que estaria num ginásio, um dois, step e abdominais e flexões, um dois, salta, encolhe a barriga, corre e agacha-te outra vez, mais um esforço, não dá. Para mim não. Que terrível imagem, eu de fato de treino, as cuecas a meterem-se rabo adentro enquanto me mato por seguir o ritmo alucinante de um cabrão aos pulos vestido de totó, um dois, sua vaca gorda, queime essas gorduras, alcoólica, má pessoa, se comesse tofu, laite-fude, cenouras e laxantes não estava assim, um dois, e rodeada de anorécticas recauchutadas, um dois, já viste os meus ténes da naique, um dois.
    Caguei. Para mim quero a esteticien, a maquilhadora e o personaltreiner da Isabel, e da Camilla pretendo o mesmo cirurgião plástico, e das ricas em geral o seu dinheiro, porque a vida é mais fácil sem ter o cu espetado todo o dia numa cadeira, as costas fodidas e cada dia mais míope, como se trabalhar para comer, por puta de necessidade, fosse bom. E ao meu pedaço de carne, olha paciência, pá, tivesse bebido menos.



    Por Rititi @ 2005/04/28 | 1 Comentário »

  • JAP says:

    Envelhecer com dignidade, menina, é precisamente ser capaz de olhar e não ver, saber e ignorar. E um bocadinho de barriga nunca fez mal a ninguém.

  • Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *