Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • querido blo con la leti emprena que

    Querido Bló,

    Con la Leti empreñá, que bien se está viendo la tele el domingo por la tarde: Peñafiel, Villacastín, la Campos, bla, bla, bla, todos dale que te pego, jurando por Dios que vienen gemelos, trillizos quién sabe, que la pobre chica se jarta a vomitonas, con lo espantoso que es imaginarse a Felipe sujetándole la asturiana cabeza en los baños del Palacio de Merivent, los criados llevando escupideras, venga a subir escaleras, venga a limpiarle la boquita, y la criatura de rodillas cagándose en la fecundación del real zigoto.
    Si es que ser Princesa en estos días de vuelos rápidos y compromisos oficiales no debe ser fácil. ¿Podrá una futura reina excusarse para potar en medio de la inauguración de una fábrica de corchos sintéticos en Salvanueva del Portillo? ¿Tendrá que llevarse a los quince escoltas al váter? ¿Y qué pasa si tiene gases, o si le salen almorranas? ¿Cómo podrá sobrevivir a los ataques inesperados de sueño en una de esas fascinantes reuniones con los hermanos mayores de las cofradías rocieras o los presidentes de las asociaciones provinciales de pasteleros? Pobre Letizia, tía, yo me solidarizo con tu embarazo. Si quieres te mando un e-mail con mi numero de cuenta y me hago super defensora oficial o sea de la causa tuya, la de las periodistas convertidas en figura de estado.
    Y qué envidia de país este, te lo juro sin vacilar, con lo que me gustaría que Portugal tuviera un rey, una corte con yates, veinte criados y ochenta pasillos, un par de infantas gordas y ninfómanas de paso y unos primos de sangre azulada que salieran fotocopiados en el papel amarillo, enseñando las bodas, los bautizos – en esta foto vemos al joven Don Floriano da Assunçao de Trindade e do Carmo vestido de comunión por de Armani junto a su tatarabuela, la décima quinta Marquesa de Repises. Qué suerte tiene esta España, cuántas veces deseé yo en las tierras del bacalhau tener una aristocracia que se enseña y presume de títulos, vendiendo a lo bestia la cosa privada y las infidelidades con el ama de llaves de turno. En vez de eso, nos tenemos que aguantar con unos horteras del tres al cuarto, actores pésimos, cantantes desafinados, quinquis en general, presentadoras que algún día fueron delgadas, escritores de pacotilla y con sueños de nobel, con una burguesía, en fin, que desea ser reconocida como la nobleza de aquí, pagando por salir en las portadas de las copias lusitanas del ¡Hola!, Diez Minutos o Semana.
    Para caretos plasmados en páginas del corazón me da que prefiero los auténticos, los de pedrigreepal y con cientos de años de ventas en exclusivo en pasquines de consumo de masas.

    (dedicado aos meus três leitores espanhóis, que também merecem!)



    Por Rititi @ 2005/07/28 | Sem comentários »


    querido blogue portugal poe me prova em

    Querido Blogue,

    Portugal põe-me à prova em cada visita, como a namorada desconfiada e ciumenta que tem sempre de confirmar que o amor é eterno, sincero, incondicional, pase lo que pase, independentemente dos quilos extras e das dores de cabeça que impedem a queca semanal. Portugal, enfim, é para mim esse amor de infância, paixão idealizada que com o passo dos anos se transforma numa noite mal dormida. Durante mês e meio as notícias de Portugal parecem-me anedóticas, como a brincar, birras com o défice e a função pública, e desde a distância quero acreditar que a minha namorada no fundo só está a fazer uma cena para me chamar a atenção, para que não me esqueça dela. Mas depois, quando vou visitá-la para lhe dar um beijo e jurar que é ela o meu único amor, a namoradinha dos meus dias, a gaja, este Portugal que me escraviza o miolo, espera-me deitada na cama oitocentista, rodeada de quadros de velhas glórias, vistálegres e memórias das quintas no Alentejo, à espera que o mundo lhe reconheça essa beleza e frescura de antigamente, como se os outros não vissem quão enganados estão por a terem trocado por outras beldades, mais novas ou renascidas. Portugal, sem dúvida, foi a melhor aluna da turma, a mais bonita das infantes, mas hoje está feia, gorda, inchada de tanto acreditar que a culpa é sempre do pretendente que a deixou no altar, desvirginada e de ramo na mão.
    Portugal é gaja, sempre a fazer-se de rainha mal amada. Portugal, que quando se vê desesperada reedita amores antigos, na esperança de voltar a ser convidada para as festas de sociedade onde possa mostrar o ouro do Brasil e os diamantes de Africa. Portugal, que não se envergonha de recandidatar um avô chamado Mário Soares à presidência da República, quem sabe se para a tirar da crise, para lhe elevar o espírito, para se reeditar novamente na história recente. Como se Mário Soares lhe apagasse os fogos, as tristezas e a badalhoquice em que se converteu o seu quotidiano. Portugal, ai Portugal, quão banalizado ficou o teu hino, a tua História, os teus azulejos antigos, até as mágoas das Índias te parecem distantes.
    Portugal, que te fiz eu, para me enxovalhares as esperanças, eu que desde os quilómetros te sou devota amante, porque me enxutas de casa cada vez que te levo flores?



    Por Rititi @ 2005/07/26 | Sem comentários »


    rititi em festa consagracao portugal no

    RITITI EM FESTA: A CONSAGRAÇAO
    Portugal no Coração

    Aqui que ninguém nos ouve, confesso que ir à televisão é bom. Mentira, é melhor que bom. É óptimo. Uma gaja chega ao estúdio, é massajada ao ego, maquilhada, bem tratada, beijocas e arrumos, bom dia, boa tarde, conte lá da sua vida. Luzes, câmara e acção, e os nossos quinze minutos de fama estão garantidos, entre holofotes e dois dedos de conversa. Como sou uma mulher televisamente optimista, sem complexos de esquerda e cagonices de direita, gosto de todos os programas: dos sérios, dos longos, gravados ou em directo, dos tolque-chous políticos ou dos telejornais, e até dos que têm meninas em biquini e com a maminha à mostra.
    Mas do que eu gostava mesmo era de ter um só para mim, claro, que ser superlativa faz-me ter os objectivos bem altos. Um programa tipo concurso com musculados dançarinos semi-nus e telefonemas em directo, era para dar um beijo à tia Salete que vive no Barreiro e muitas felicidades pelo programa, a Rititi é linda. Era giro, ah pois.

    Para já, contento-me com ser convidada, o que não é nada mau. Repito, é óptimo, por não falar já da alegria que dou à minha mãe cada vez que lhe apareço pela casa dentro em horário nobre. E a minha avó também está muito contente, sem esquecer o orgulho que causo à minha mana. Ir à televisão, em resumo, é uma alegria para a família toda em geral, e mais agora, tão abalada que ficou com o óbito dramático da gata Lucrécia, coitada.
    Programem o vídeo, portanto, porque para a próxima segunda feira dia 25 de Julho esta vossa blogueira/cronista de estimação estará na palheta com o Zé Carlos Malato e a Merche Romero no…
    PORTUGAL NO CORAÇAO, na RTP1, a partir das 15.00 horas (acho eu, não sei bem, consultem a programação). O programa favorito dos que vivem longe de casa e têm televisão por satélite.
    (Podem começar a mandar beijos para a Merche…)



    Por Rititi @ 2005/07/22 | Sem comentários »


    momento gina homens de pelo no peito un

    MOMENTO GINA: HOMENS DE PÊLO NO PEITO

    Un poco hasta el chochete, que quieres que te diga, de tanto cantor emetiví meio apaneleirado, com o seus bonés de marca, as calcinhas caídas, olhar lânguido e sensual, ie, ie, jovens imberbes que seduzem a adolescência planetária à base de estrofes afinadas e letras de amor sem sal, sem pimenta, sem essa garra de macho que nos faz às mulheres arranjar o cabelo, molhar os lábios, roer as unhas e desabotoar a camisa. Ie, ie, beibe, ai love iu, e mais nada, sem emoção, sem que ao grelo se lhe estimule mais vontade que mudar de canal, de estação de rádio e de época vital, para aqueles anos em que os gajos eram machos e copulavam para espalhar os genes por esse mundo fora.
    Como eles, Los Chunguitos, os reis da rumba sem after-shave, os heróis dos presos por roubo na farmácia, os poetas dos subúrbios onde a polícia não entra, os amantes que choram pela cigana indiferente. Pêlos no peito, blusões de cabedal, más chutes no, y carmen, carmen, voy a tener que emborracharme, carmen, carmen, carmen, porque si no nunca voy a hablarte.
    Ay que dolor.



    Foto roubada do admiradíssimo blogue de Edmundo Tavares, Soy un Perro Callejero. Uma pérola!

    Antes prefiero la muerte que vivir contigo, dame veneno, para morir!

    (Pedido: Rui, cojones, cámbiame la música, chacho, tío, por favor!)



    Por Rititi @ 2005/07/21 | 3 comentários »


    rititi o dominio rititi

    RITITI: O DOMÍNIO



    rititi.com e mais nada.


    Por Rititi @ 2005/07/19 | 32 comentários »


    querido blogue penas minhas concretas e

    Querido Blogue,


    Penas minhas, concretas e sem relevância para o mundo civilizado, amedrontado, incenciado. São penas pequenas, de casa. É a pena de ver o corpo quieto da gata Lucrécia, inerte e solitária no pátio interior do meu prédio. Quatro andares abaixo, jaz o cadáver da gata Lucrécia, ridiculamente abandonado, sem que alguém me abra a porta para recolher esse pedaço de carne e o deposite num balde de lixo. Como se enterra um gato? Em que cemitério? Como prestar homenagem a um animal de companhia, a oito anos de miaus, cios, pêlos nas camisas pretas, vómitos pela sala, rom-rom? Um bicho morto no pátio de um prédio. Não passa disso. Não há licenças laborais por luto, nem palmadinhas nas costas de desconhecidos, só uma estúpida sensação de vazio, a imagem de uma mulher histérica choramingando pela morte de um animal. Um bicho, personagem de um blogue não ficcional, referência a uma vida banal, das nove à cinco, e às seis em casa recebida na porta por um esfregão nas pernas e a exigência de água, comida ou sexo. A gata Lucrécia morreu virgem e eu até acho mal. Não gostaria eu de morrer virgem, mas agora já é tarde demais para lhe arranjar um namorado. Parece calma, lá em baixo, como adormecida, calada, ausente da minha pena concreta, destas lágrimas de quem revê num gato o início de uma relação, a compra do primeiro frigorífico, mudanças de casa, um casamento, broncas e domingos com café na cama. O dono da casa mortuária onde a Lucrécia espera por mim diz que amanhã me abre a porta. Sem pressas, é só um gato. E eu sinto-me triste. Acho mal.




    Por Rititi @ 2005/07/17 | 57 comentários »


    verao sol e areia no biquini o regresso

    Verão, Sol e areia no biquini – O Regresso.

    Já cá estamos, as malas, os chapéus típicos, os souvenirs para a famelga, as queimaduras do sol e as picaduras dos mosquitos. Roupa para lavar, fotos a descarregar duma máquina à cunha de postais-ai-que-lindo-pôr-do-sol-meu-amor, e a gata Lucrécia que não me aparece. Cá para mim que o responsável pela manutenção do bicho jantou-o num ataque de amor caníbal.
    Na rua, 40 graus daqueles que abrasam os sentidos, e no mail, ai no mail, mil mensagens para responder. Logo, mais logo, que eu não tenho nada para vestir e toda a gente sabe que uma mulher de verdade arranja-se para a concentração postal, nem que seja cibrenáutica…
    Para já alguns recados atrasadíssimos e que até parece mal.
    - António…. 1 ano de blogosfera da Arte da Fuga!!! Parabéns… mais de QUINZE DIAS DEPOIS!!! Em Lisboa, depois, dou-te um beijo.
    - Nuno… que engraçado o nosso esbarranço na noite!!! Eheheheh… e se me vires sóbria, nem te conto! Beijos grandes.
    - Charlotte, cariño mío de mi vida: não havia lá para aquelas terras piercings bonitos, ou no mínimo, decentes… Vale um lencinho de seda?
    - Vieirinha do Mar: que grande sortuda!!! Dá beijos ao Pluto, o meu favorito!!!
    - Pelé… nós também gostamos muito de ti… Muito mesmo.
    - Para os fãns totais e absolutos de Michael Jackson
    : a homenagem definitiva! Enviada pela Chefa da Brigada Rititiniana em Londres, a absolutamente maravilhosa Rosalía! Hasta la semana que viene, guapa!!!
    Até já!



    Por Rititi @ 2005/07/16 | 12 comentários »


    c ronica de sociedade la senora de thys

    CRÓNICA DE SOCIEDADE

    La senõra de Thys, de soltera Maribel Rodriguez, o simplemente Toka, ha parido.
    Klara, querida criatura de tres quilos, bienvenida a este mundo perro.
    Parabéns aos pais, então e muitos, mas muitos beijos!
    Há dias felizes.



    Por Rititi @ 2005/07/16 | 6 comentários »


    redaccao sem acentos gosto muito do

    Redaccao sem acentos

    Gosto muito do Verao. E dos passarinhos piu, piu, das meninas das massagens e dos oleos relaxantes. Tambem gosto muito dos cocktails que me servem ao fim da tarde na piscina, assim como do mar e das ondinhas e dos barquinhos. E muito bonito estar deitada a levar com o sol nas pernas e na barriga enquanto nos trazem agua de coco e sandes de caranguejo para a gente nao passar fome. Do que eu ja nao gosto tanto e dos peixinhos do mar que me mordem no rabo quando os estou a espiar. A parte boa disto, e que a noite estao no meu prato a servir de jantar.
    Fim.



    Por Rititi @ 2005/07/15 | 7 comentários »


    verao sol e areia no biquini seccao

    Verao, Sol e areia no biquini – Secçao Asia sem acentos

    Luxo, luxo, luxo, e beber um Bangkok Martini no Sirocco. No andar 64, claro, e as putas, as imitacoes, o caril e os tuque tuques que esperem, diminutos e anonimos la em baixo.



    Por Rititi @ 2005/07/10 | 20 comentários »