Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • mozart educa o povao talvez unica

    MOZART EDUCA O POVÃO

    Talvez a única salvação para as chonis, perigosos radicais de esquerda, invejosos, cutres, leitores de Paulo Coelho, fãns de patinagem artística, analfabrutos, coxos de amor, mal-fodidas, engravatados de domingo, apresentadoras de concursos televisivos, tunneiros irrecicláveis, gente sem vida e triste em geral.
    Ai, se se ouvisse mais Mozart, que diferente seria o mundo, pá.



    Por Rititi @ 2006/01/27 | 4 comentários »

  • No one knows me! says:

    E a única salvação para ti, seria o quê?

  • Rui Pelejão says:

    Rititi, já neva em Lisboa. Finalmente estamos na Europa e cantamos a plenos pulmões: Se cá nevasse fazia-se cá ski.
    Quanto ao Mozart, eu conheço um tunneiro que ouve o requiem no subwoofer do seu Saxo Modificado, a mais de 200 km/h na Ponte Vasco da Gama. Será que tem salvação, por outro lado, conheço refinados filhos da puta que ouvem o Wolfgang. Havia um que se chamava Adolf e era um Mozart-dependente. É por isso que acho que a música não muda as pessoas, há é pessoas como o Mozart que mudam a música.
    Beijinhos para ti e para o Pinholas

  • Francisca says:

    Rititas, gostava tanto de partilhar essa visão da humanidade…é linda, mas não consigo.
    Talvez o teu desejo se concretize com os netos ou bisnetos dos néscios, mas ainda assim tenho dúvidas.
    Nós só aprendemos aquilo para que estamos despertos e isso implica genética, acompanhamento alheio e vontade própria.
    Comoveu-me a ternura que deixaste escapar na última frase, mas não ligues:)
    O texto está o máximo, claro!
    Um beijo.

  • Carlos Azevedo says:

    E os perigosos radicais de direita, que não referiu?! Já nem assim têm salvação, não é? Concordo, concordo.

  • Leave a Reply to Rui Pelejão Cancel reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *