Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • santa estupidez jornalistica valha me

    SANTA ESTUPIDEZ JORNALÍSTICA, VALHA-ME NOSSA SENHORA DA CORNAMENTA

    Caro João Pedro Fonseca, Editor do Cidades do DN e, já agora, estimada Senhora Jornalista Sónia Correia dos Santos:

    - A Praça de Touros de Lisboa chama-se Campo Pequeno. A única Monumental está em Madrid e chama-se Las Ventas.
    - A Jornalista Sónia relata exactamente um concurso de quê? Novilheiros a cavalo ou a pé? Já tomaram a alternativa? E se eram matadores, morreram os touros e foram todos presos? Havia prémio monetário ou apoderamento especial?
    - Já agora, de que ganadaria eram os touros? Não se informa já da tipologia ou idade das reses? Eram nobres, mansos, bravos, algum defeituoso, bem apresentados, afeitados, bons, maus, encastados, com trapío ou sem presença?
    - Qual foi o prémio atribuído pelo público a cada toureiro (ainda estou sem saber se é novilheiro ou matador): volta, ovação, apitos, silêncio?
    - A jornalista Sónia pode precisar o que é “muito público”? Dois terços? Meio aforo? Não há bilhetes?
    - Quem apodera os (acho eu) novilheiros? Foi uma corrida com ou sem picadores? Quem exerceu de “inteligente”?
    - Que tipo de faena é, jornalista Sónia, “uma lide brilhante, com passes originais e criativos”? Houve tercio de capote, sorte de varas? Os touros foram recebidos em porta de toriles, por gaoneras? Houve quites? Quem pôs as banderilhas, os próprios ou a quadrilha? Pode explicar ao leitor se o touro humilhava ante a muleta, se os passes eram longos, em frente a que tendido foram toureados? Que tal descrever os muletazos, pases de pecho e molinetes? A morte, simulada, foi ao natural? Houve avisos?
    - Gostei especialmente da importância dada pela jornalista Sónia aos “olés”, “Aí touro, venga”, “los pasodobles”, que resume na perfeição a ideia que tem a cronista do mundo do touro, da corrida, dos tempos, dos tercios, dos ritos e da tradição centenária.
    - Aproveito para recomendar à jornalista Sónia que evite escrever sobre touros como se fosse uma analfabeta funcional ou, directamente, imbecil. Penso que na TV Guia há sempre trabalho. E ao Senhor Editor da Secção Cidades, por respeito aos aficionados, amantes da Festa e portugueses em geral, aconselho que se abstenha de publicar estas barbaridades que ofendem a inteligência de qualquer leitor que compra o jornal para estar informado e não para que lhe contem pamplinas mal escritas e sem sentido nenhum.
    Que o DN não tenha a decência de procurar um jornalista que saiba relatar uma corrida de touros não só é penoso e patético, como também revela a classe de jornalismo de pacotilha (e de agência e estagiário) que impera nas redacções portuguesas. Mais valia não terem escrito nada a fazer esta figura triste e tão insultuosamente pobre para a Tauromaquia portuguesa. Que vergonha, é o que é.



    Por Rititi @ 2007/02/21 | 5 comentários »

  • arucci says:

    a tourada é assim, minha cara, uma toirada. não sei como é em espanha, mas cá nunca há 2 sem 3. temos a tourada e a toirada, que são a mesma coisa (palerma) apenas redigidas de formas diferentes. depois há a outra, a tôrada, que é a que se passa fora das arenas, como seja esta guionada.

  • M. says:

    o que é que estavas às espera de uma senhora chamada "Sónia"??? ;)

  • Red Delicious says:

    Eu conheço essa senhora e não se podia esperar muito melhor dela… Aliás, não me acho difícil que ela confunda o Campo Pequeno com o Coliseu de Roma.

  • JPF says:

    Quando se cita pessoas, e se chama «estúpido» a alguém, convém ter a certeza dop que se fala.

    Por mera coincidência vi agora este post… e tenho a dizer que deixei de ser editor das CIDADES do DN em Janeiro…

    pelo que lhe peço que retire o meu nome desse Post… Não tenho que me defender de algo que não fiz, não acha???

    Ou acha bonito que eu a insulte num blogue por algo que você não fez?

  • Filipe Dutra Antolin-Teixeira says:

    Tu és FANTÁSTICA…descobri agora e por casualidade pura este blogue e vou já a seguir comprar o teu livro. Brilhante. Há muito tempo que não lia nada tão bom em Língua Portuguesa (estou a comparar-te no mínimo ao Eça)…És viciante! Tudo aquilo que gosto de ler em castelhano, encontro finalmente em ti…Agradeçe à tua mãe por te ter parido, pois fazes de nós, leitores portugueses, gajos com muita muita sorte…RITITI ao Prémio Camões JÁ!!!

  • Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    *

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>