Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • querido blogue mamas

    Querido Blogue,

    Mamas. O tamanho das mamas. Os gajos e as mamas. As mamas da Elsa Pataki. A moda dos implantes de mamas. As mamas e a lei da gravidade. Não há outro tema em Madrid que não as mamas, tanto que toda a gente parece ter tetas na boca. Até mesmo na inauguração de uma exposição de fotografias suecas em Conde Duque, de longe o bairro mais cool de Madrid (finalmente adeus a Malasaña, o gueto de gente nítidamente feia travestida de intelectual) a conversa, entre vinhos e pintxos de fruta, derivou para as mamas, concretamente as minhas. Sim, eu tenho um belo par de mamas e se não bastasse a obviedade matinal de as ter de encaixar dentro de uma espécie de armadura, tenho a confirmação de dezenas de indivíduos com pilinha pendurada que fazem o favor de me lembrar quão esplêndidas, poderosas e evidentes são. Ai filha, ofereceu-me um gordo hoje às oito da manhã, quase a roçar-se a mim no autocarro, num acto de valentia e hombridade. Que pensaria esse simio que lhe responderia? Anda cá, meu macho gordurento, e toma-me aqui, no 152, agarra-me e faz-me ver a luz, eu que nem sei que é um homem, eu que tenho estas maiúsculas tetas feitas para ti, à tua espera para serem sovadas e manuseadas por um macaco que paga impostos? Se o tivesse olhado nos olhos, se lhe respondesse, certamente ter-se-ia mijado todo, tal o cagaço, porque essa sub-espécie de anormais que infectam os passeios, as obras e os bancos de jardim são tão merdosos, tão cobardes, tão minúsculos na sua ridícula concepção da humanidade que se uma gaja os encara nem sabem onde se hão-de meter. Que fascínio é este dos gajos com as mamas? Lembranças da mãezinha, do quentinho do leite, do alimento grátis, do aconchego? Será que todos querem voltar ao útero? Até quando, santo deus, teremos que levar com essa obsessão com dois pedaços de carne? Quanto maiores, melhores, para quê? Acaso vão montar um talho, fazer delas uma almofada, forrar um sofá? Os peitos, as tetas, as mamas, cá por mim que os gajos não evoluíram assim tanto e estão um degrauzinho mais abaixo que nós lá na escala da humanidade.



    Por Rititi @ 2007/08/02 | 25 comentários »

  • Minerva McGonagall says:

    Pois, de facto não se compreende a paranóia dos homens com as mamas, mas que ela é uma realidade, é!

    Tenho o peito médio, e estou satisfeita com ele, mas o meu namorado gostava que fosse maior.

    Há uns meses, enquanto passeávamos, vimos uma daquelas mulheres com um peito enorme, daqueles que de certeza dão grandes dores de costas, e ele, disse logo "ena, que grande potência!". Desde esse dia passei a ter a certeza que aquilo é paranóia. Deus me livre ter umas mamas daquelas, é que nem sequer é elegante, e muito menos sensual!

  • Bino says:

    Não és gajo, nunca irás entender.

  • mim says:

    Epá!
    Que belíssimo post! (não que não seja frequente, mas confesso que fiquei à espera, até ao fim, que desviasses por alguma observação com a qual não concordasse… mas não!)
    Saudações!

  • Príncipe Valente says:

    Rititi,
    Em primeiro lugar dizer que gosto muito do seu blog e da irreverência que ele espelha. Para além disso, dizendo uma evidência, escreve muito bem.
    Sobre o tema da sua mensagem, que reflecte bem a forte perspectiva feminina que incute ao seu discurso, gostaria de dizer só o seguinte: porque é que o «negócio» do silicone mamário não perde clientes? É só para dar resposta à obsessão masculina? Aí vai ter que concordar comigo que essa perspectiva é um pouco redutora, e que as próprias mulheres dão muita importância aos seios na sua imagem? Aliás você mesma empregou a expressão «um belo par de mamas». Mas não falo de imagem só num sentido estritamente estético. Pessoalmente não gosto de mamas muito grandes, mas que pelos atributos físicos, seios incluídos, também passa o jogo da atracção entre sexos, julgo que é evidente! Ou não concorda? Não estou obviamente a falar do gordo do autocarro.

  • Animal says:

    eu por acaso é mais nádegas

  • MiSs Detective says:

    e aqueles que nos conhecem mais intimamente dizem: ja te disseram que tens uma mamas perfeitas?! eles por acaso querem mesmo saber?! ou acham que foram os primeiros a descobrir o tesouro?! homens!
    nao entendo a fixação! nao entendo mesmo! uma mulher pode achar um peito de um homem interessante, mas nao delira nunca

  • Bekx (JGG) says:

    "Estar de férias numa ilha do Índico a mamar daiquiris rodeada de super-gajos com a peitaça refeita num ginásio. "

    Onde é que eu li isto?:)

  • Ricardo says:

    Um tarado qualquer roça-se à Rititi no autocarro e é logo "Os homens têm todos uma paranóia com mamas grandes!". Assim não vale, pá. Também há mulheres que só gostam das pilas dos pretos. Em que é que ficamos agora? Bora aí generalizar?…

  • Pedro F. Ferreira says:

    "teria-se"?!!
    Se as mamas forem como o erro, são grandes e más.

  • vieira do mar says:

    É claro que ter mamas grandes (não falo de balões artificialmente insuflados, claro, mas de maminhas cheiínhas e não definitivamente descaídas) é sexy, é giro e é melhor. Todos os homens gostam e olham, mesmo os que dizem que não e se armam em esquisitos. Ficam-nos melhor os decotes, o bronzeado e o poder de afirmação.;)
    Penso que tenha qualquer coisa a ver com a mãe, com o colinho, o leitinho e o mamar, sim, querida Rita. É claro que é primário, mas, minha linda, há coisas piores. E o gordo do autocarro, se não fosse pelas mamas, era pelo rabo ou outra coisa qualquer. A alarvidade macha, quando ocorre, é pouco criteriosa.

    Beijos grandes da tua amiga copa C! (hihi)

  • Pedro F. Ferreira says:

    Vá lá, menina. Olhe que não corrigiu nada, limitou-se a errar novamente.
    "teria-se" ?? a forma correcta é ter-se-ia.

    Cumprimentos.

  • Farofia says:

    È uma paranoia.. !!! Muitos talvez venham do mamar em pequenos, ou a falta disso…
    Qd sao pequenos, tao sempre a ve-la grandes e de mt perto o cerebro fixou e nao conseguem pensar em mais nada de jeito..

    hehehe

    Bjos
    Farofia

  • atribodofutebol says:

    Olá Rititi

    Tens uma que teve um ilustre professor de Sociologia que te pode explicar essa "fixação mamária" dos homens.

    Eu estreei-me agora na blogosfera com mais uma das fixações varonis: o futebol. Se tiveres pachorra, aparece por lá (http://tribodofutebol.blogspot.com/)

    bjos e cumprimentos ao Luís

  • atribodofutebol says:

    Olá de novo:

    No comentário anterior, falta uma palavra que faz alguma diferença. Queria dizer "tens uma cunhada…"

  • sem-se-ver says:

    é bom ter um peito bonito, é bom olhar para um peito bonito, é bom mexer num peito bonito.

    o mesmo se aplicaria a outras parte do corpo, aliás.

    não confundir, portanto, com atitudes machistas, porcas e obsessivas, venham elas de onde vierem (homens ou mulheres) face ao peito que se contempla ou deseja ou tem ou se quer ter.

    (onde divergimos todos, porventura, é no que consideramos ser 'bonito'…)

  • Vicente says:

    quem inventou a paranoia das mamas grandes foi a indústria pornográfica americana por razões de natureza, por assim dizer, cénica.

  • rititi says:

    Ora vamos lá pelo princípio, com muita pena por nao ser gajo, como diz o Bino, que me acha incapaz de entender algo que me concerne:
    Eu nao sei se escrevo ao contrário, a sério. Porque senao Bekx, diz-me tu o que tem a ver o cu com as calças? E se escrevo que tenho um belo par de mamas, Principe Valente, já estou a ser incoerente no meu discurso pretensamente feminista? Ufff…
    Depois está a cena do gordo, que como diz a minha querida Vieira do Mar, podia ter-se roçado por causa da mama, do cu ou da orelha. O que nao que nao quer dizer,Ricardo, que todos os homens sao maus e machistas e maltratadores e flhos da puta etc, etc, etc. Mas acontece que gordos há demais, há tipos a mais que acham que podem e devem fazer-nos saber das suas opinioes (algumas de nós, queridas meninas que hoje aqui comentam, se imagina olhar para um gajo na rua e gritar-lhe: ó ganda pau que levas aí!!! Pois)
    Aqui aproveito também para dizer ao Animal que já estava cheia de saudadinhas dele, ai, e ao Nelson, acabadinho de chegar à blogosfera e, claro ao kopek, que ignoro quem seja mas que muito amavelmente me corrige com simpatia e sem mais interesse que o bem estar do meu blogue! Vou mudar já! Pode dormir descansado!

  • JoãoG says:

    Mamas! Grandes e naturais, claro. Eu, macho, explico: Não tem nada a ver com os resquícios de memórias lactentes. A primeira coisa que me vem à cabeça não é de todo pendurar-me numa grande e suculenta mama e começar sofregamente a chupar o mamilo. Não. E também não me parece que tenha a ver com a indústria pornográfica americana, como foi dito em cima: detesto bóias, balões, Pamelas e todo o tipo de material náutico que vem à tona.
    A questão é que existem partes do corpo naturalmente apelativas ao sexo oposto (nem sequer faz só parte do ser humano, mas de todo mundo animal). Já vi pessoal que só via lábios carnudos quando olhava para a Angélica, ou mãos brancas e esguias quando topava a Estela, ou nádegas duras, empinadas e macias quando deparava a Carla caboverdiana. É a voz rouca, o olhar verde-violeta, a madeixa alva… enfim, há uma focalização e daí uma ampliação – 300grs de lombo parece-nos sempre melhor que 50grs…
    Eu é mais rabos… :)

    (Quanto ao gordo, no comments)

  • JoãoG says:

    ps: Na verdade é mais olhos, mas neste contexto não me parecia adequado…

  • mad mind says:

    Por que carga de água é que as mulheres têm a petulância de acreditar que são dotados do dom de compreender tudo e de forma absoluta?!
    Se os homens não questionam o "sexto" sentido das mulheres por obra de quem é que elas se dão ao trabalho de "descer" ao nível da compreensão do animal macho que aprecia coisas triviais como por exemplo "um bom par de mamas"?
    Será que as mulheres (aquelas de compreensão superior) terão esquecido o que são os ditames do código genético?
    Não serão, vós mulheres, limitadas na compreensão? No mínimo, limitadas na comprensão da perspectiva dos homens.
    Nós somos diferentes !!! Repito: Nós (homens e mulheres) somos diferentes ! Porquê insistir em argumentações de compreensões mais capazes ou gostos mais ou menos qualificados.
    Há gostos para tudo, e quando digo tudo, é mesmo tudo o que se possa imaginar, inclusivo aquilo que nos possa repugnar.
    SUPLICA: Mulheres de compreensão superior (limitadas mamariamente), desistam, passem à frente, mudem de assunto, mudem para aqueles que reconhecem e que realmente compreendem.
    Um bem haja à mulher feminina.

  • mad mind says:

    Em tempo…
    Se me permite, eu recomendar-lhe-ia uma operação estética às mamas: Removê-las. Não lhe fazem falta e não merece que sejam apreciadas.
    Vivam as mulheres femininas.

  • rititi says:

    Ora aqui está o gordo do autocarro:
    "Se me permite, eu recomendar-lhe-ia uma operação estética às mamas: Removê-las. Não lhe fazem falta e não merece que sejam apreciadas.
    Vivam as mulheres femininas."
    Ora pois!

  • 30ines40 says:

    nem de propósito:
    http://up30sub40.blogspot.com

    :)

  • Piston says:

    Gigantes também não. Para as ir buscar ao umbigo, não obrigado.

    É um imperativo biológico tão lógico como as mulheres gostarem de homens mais altos e fortes.

    http://opistoneacabecadohomem.blogspot.com/2007/03/o-poder-das-mamas.html

  • Alberto says:

    São gajas com tu que fazem com que este mundo fique cada vez mais merdoso.
    Liberta-te dessas frustações, e desse complexo de superioridade, só te fica mal, acredita.

  • Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    *

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>