Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • e esta semana no mini saia

    E ESTA SEMANA NO MINI-SAIA



    … as minhas dicas. Obrigada pelo convite, Mónica!



    Por Rititi @ 2009/01/31 | 8 comentários »


    momento gina o baptizado com minha vida

    MOMENTO GINA: O BAPTIZADO

    Com a minha vida social convertida numa sombra patética do que ontem terá sido, dedico-me a organizar eventos “de dia”, onde o ponto álgido é o almoço e o toque de queda às sete, mais tardar, nao vá a minha fascinante saída interferir com o banho do criaturo. Podia ser pior e passar os dias às voltas nos centros comerciais da capital zapatera, a fazer loop sobre mim própria na secçao infantil da Zara. Depois da festa campestre de apresentaçao do novo ser aos amigos do coraçao, agora toca baptizar o Rititi-Boy. E que experiência, santodeus, que quantidade de pintelhices que eu nem sabia que eram imprescindíveis para que o puto entre pela porta grande nesse grande clube e tao pouco exclusivo que é o catolicismo. Sim, porque para baptizar um filho basta querer, falar com um padre, arranjar os padrinhos e apetrechados de uma concha, uma vela e um pano renegar do diabo. Assim. Bela merda de clube, desculpem lá, onde qualquer é aceite como sócio com só lavar o cabelo com agua benta. Mas claro, este é o meu clube. O que nao vou é armar-me em freak e fazer um baptizado civil, a fingir-me laica moral e de super esquerda total, como se tivesse vergonha de ser católica e ter sido educada nuns determinados valores que nao me traumatizaram nem fizeram de mim uma pior pessoa. Estudei com freiras, vesti-me de primeira comunhao, confirmei-me, casei-me pela igreja e amanha vou baptizar o Rititi-Boy. O baptizado serve para muita coisa (além de renegar do diabo, detalhe que confesso me tem com o coraçao encolhido, eu que achava que o diabo era um estado de espírito ou ideia ou como muito um mito erótico), mas sobretudo para almoçar com a família que anda dispersa por terras longínquas e só se encontra via e-mail. Ah, mas tu és a favor do aborto! Ah, mas tu tomas a pílula! Ah, mas tu só vais à missa quando se casa alguém. E? O padre sabe que eu sou boa gente, que estou doida pela médula de Mr. Pinheiro ou que sei que o amor é a base de qualquer educaçao, o que se calhar para Igreja é mais que suficiente para matricular o meu filho como católico. Depois, que faça o que o gajo quiser. Menos ser muçulmano, está à vontade para tocar de credo se é o que lhe faz feliz. Pronto, e hare krishnas também nao, grande mau aspecto. 


    Por Rititi @ 2009/01/30 | 15 comentários »


    sete meses dois dias e umas quantas

    Sete meses, dois dias e umas quantas horas. E não, não parece que foi ontem. Ontem foi quando o Rititi-Boy gargalhava ao som de All you need is love. Parece que foi há anos luz, que pari há tanto tempo que parece que passaram séculos desde que Espanha ganhou o Euro ou que morreu Yves Saint-Laurent. Durante sete meses passaram-me ao lado o mundo e as suas circunstâncias e as férias de verão, as 9 às 5, as historias de amor no cinema, as lutas desesperadas por manter o emprego, as candidaturas aos Oscar e os desaparecimento de blogues pareceram-me assuntos indiferentes, inúteis e patéticos. Pus a cabeça de molho durante sete meses para me concentrar nos movimentos, quereres e sorrisos desse ser adorável que me parou o relógio e as urgências. E neste tempo que passou tão devagar, que foi tão intenso e que me doeu tantas vezes, vi-me de repente com um tamanho de mamas que não me encaixam, preocupada com um futuro de crise e instabilidade onde não houvesse pão na mesa, a correr para o médico tantas vezes que já pertenço ao grupo das histéricas, a partilhar informação íntima e altamente escatológica com a fruteira, a concordar inesperadamente com a minha mãe e a ver a minha lista de amigos reduzida à ínfima expressão do que foi naquele tempo em que saía fim de semana sim e fim de semana também. Sete meses, dois dias e umas quantas horas em que o primeiro que esqueci foram as aulas de preparação para o parto e as verdades inabaláveis que me enchiam a boca quando ter um filho era uma hipótese longínqua e em que me encontrei em frente ao espelho a rir-me sozinha da minha nova capacidade de entrar em pânico ante a negativa dele de comer a fruta. Arrumados ficaram os livros e as revistas de pediatria que se demonstraram inúteis e o maior engano no século, esse engenho do diabo chamado saca-leite e todos os acessórios que aproveitando a minha ignorância e terror brutal a falhar no básico me impingiram as prenatatais e mothercares sem vergonha ou arrependimento.  Sete meses, dois dias e umas quantas horas e já dormimos a noite toda e já pesa 10 quilos e já tivemos bronquiolite, gripe e caganeira e sim, parece que coisa vai bem, que o Rititi-Boy é um bem-disposto e divertido, que não estranha e dorme em todo o lado, que se porta bem na creche e que é um amor, e que segunda-feira que vem, quando eu voltar ao trabalho sei que não me tenho que preocupar, que está bem entregue, que nem vai dar por isso. Mas custa-me horrores voltar, ligar o relógio, enganchar-me de novo a essa vida onde ele não estará a olhar para mim desde a cadeirinha, a pedir-me colo, a querer agarrar o comando, a gargalhar quando o cú-cú-trás. Digam o quiserem, mas o que está lá fora não me compensa. 



    Por Rititi @ 2009/01/28 | 13 comentários »


    hes back back to life soul ii soul e

    HE’S BACK

    BACK TO LIFE – SOUL II SOUL

    E aqui vai uma das minhas canções favoritas para o Paulo Pinto Mascarenhas, que voltou (se é que se foi embora alguma vez) à blogosfera, desta vez em solitário e ressuscitando o ABC do PPM. E é que o Paulo tem destas coisas, sem estrilhos, sem histerias, sem grande espaventos consegue que o povo se ponha a mudar os links, e o que é melhor, se alegre, sinceramente, de continuar a partilhar blogosfera com alguém genuinamente bom. Back toooo life….



    Por Rititi @ 2009/01/28 | 2 comentários »


    and worlds greatest business mind of

    And The World’s Greatest Business Mind of the  Year is:

    RITITI.COM :

    After an exhaustive search spanning thousands of nominees from five continents, the International Collective Council of Excellence has announced this year’s World’s Greatest Business Mind to universal acclaim and fanfare.

    The decision was unanimous despite the fact the world-class shortlist comprised such well-known names as Steve Jobs, Warren Buffett, Bruce Wayne, George Soros, and that kid who invented facebook.”

    Notícia enviada pelo querido Gogga, que está sempre atento ao que se passa nos noticiários internacionais. Me ha encantado, que lo sepas! Gracias!


    Por Rititi @ 2009/01/28 | 1 Comentário »


    ninguem disse que esta merda era facil

    NINGUÉM DISSE QUE ESTA MERDA ERA FÁCIL

    Puré de legumes na pálpebra não é maquilhagem. 


    Por Rititi @ 2009/01/25 | 6 comentários »


    que se fodam os anos 80 en vogue my

    QUE SE FODAM OS ANOS 80


    En Vogue – My Lovin’ (You’re Never Gonna Get It) – 1992

    Mas bem pensadas as coisas, eu para adolescente hormonal estava muito bem. Aliás, estava melhor que bem; tinha amigas (elemento fundamental para ser feliz), era magra (elemento fundamental para ter amigas), tinha aparelho (elemento fundamental para mais tarde ter gajos e ser invejada pelas que não eram minhas amigas) e tinha enchumaços (elemento fundamental para estar na moda e por tanto ter amigas). Que agora me horrorizem a franja, os sapatos de fivela (quando não eram de vela), as gangas deslavadas, as permanentes que queimavam o cabelo ou os elásticos de veludo é sinal que estava mais que enturmada nos felizes anos 90. É fodido, mas já na altura era popular. E gira. Não admira que não me convidem para escrever sobre grupos deprimentes de pop inglês na ipsilón.



    Por Rititi @ 2009/01/24 | 3 comentários »


    o facebook e mesmo giro e anda uma gaja

    O FACEBOOK É MESMO GIRO, É


    Anda uma gaja a criar um nome na blogosfera, uma fama de mulher sofisticada, uma reputação de gente que sabe conjuntar cores, brincos, madeixas e sapatos; anda uma gaja toda vaidosa de cabelo e dentes perfeitos, mamas no sítio e cu rijo e honesto, para que assim, sem autorização ou aviso prévio, à má fila e pior fé, pimba, ex-amigas do colégio de freiras escarrapachem no facebook fotos minhas com 15 anos. Adeus glamour e referência blogosférica, olá aparelho dental de ferro, olá franja cardada, olá brincos de cigana, olá biquini XXL, olá minhas grandes cabras. Agora, a minha reputação virtual só vai ao sítio com fotos semi-nua retocadas com fotoxope. Pronto, pelo menos já é público: agora sou uma mulher bem mais bonita.  


    Por Rititi @ 2009/01/21 | 10 comentários »


    isto nao e um baby blog wire compenso

    ISTO NÃO É UM BABY BLOG


    (The Wire)

    Compenso as secas brutais em repeat-mode que levo dos Baby Einstein dos cojones (e isto é só o princípio, bem sei), com sessões de violência, sangue e crianças agarradas ao cavalo em The Wire. A primeira temporada foi-se em dois dias. Não é The Sopranos, mas agradeço a inteligência dos argumentos, a crueldade da puta da vida e a visão de um mundo onde há maus querem ser bons e bons desejando que os convidem a ser maus. Muito bom. Já me podem ir oferecendo a segunda temporada.


    Por Rititi @ 2009/01/18 | 5 comentários »


    vida patetica perdi o meu telemovel

    VIDA PATÉTICA

    Perdi o meu telemóvel dentro de casa. E nao, nao me posso telefonar porque está em silêncio. Continuo à procura dentro do caixote do lixo e do frigorífico. 


    Por Rititi @ 2009/01/16 | 16 comentários »