Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • Portugal

    Portugal e o Euro 2004. Portugal e as Scuts. Portugal e o Magalhães. Portugal e os ordenados dos gestores. Portugal vendida como uma puta de praias paradisíacas e campos de golf. Portugal e as “novas oportunidades”. Portugal e os ídolos, as Lyonces Viiktoryas, a idolatria dos cristianos e do novo-riquismo analfabeto e com interminável tempo de antena. Portugal e os seus pequenos líderes corruptos que se rastejam nos parlamentos, autarquias, campos de futebol, platôs de televisão sem limites, sem consequências, sem castigo. Portugal e o espólio da nossa identidade, com bandeiras patrocinadas por bancos, o hino como reclame publicitário, a História como passatempo de governantes ignorantes. Portugal e os ares de superioridade, esbanjando fortunas emprestadas, desperdiçando fundos que se nos confiaram para crescer, ser melhores, estar na linha da frente. Portugal e os tratados e as cimeiras e as passadeiras vermelhas para ditadores, déspotas regionais, vilõezecos com barris de petróleo. Portugal e o envelhecimento de um interior que vai da fronteira com Espanha até às portagens da ponte 25 de Abril. Portugal e os recibos verdes e o salário mínimo e a precariedade e um carro para cada membro da família e as férias de três semanas no Algarve e os maiores centros comerciais da Europa e cartões gold e bilhetes esgotados para qualquer concerto no Pavilhão Atlântico. Portugal e os sonhos de grandeza. Portugal e o resgate.



    Por Rititi @ 2011/04/06 | 13 comentários »

  • Sofia Cerqueira says:

    Ai Rititi, Rititi, falas sempre tão bem!

  • [...] discursos contra quem gasta acima das suas possibilidades, o português médio que ousa ir de férias e que [...]

  • Rubi says:

    Grande texto, infelizmente verdade. Posso copia-lo e publica-lo no meu blogue, obviamente dizendo quem e’ o seu autor?
    Abraco

  • Carochinha says:

    Pois… infelizmente é isto!

  • A Madeirense says:

    Está tudo dito. Tudo verdade…

  • Missy says:

    Simplesmente BRUTAL!

    Vou ter que partilhar (devidamente identificado, claro!) =)

    Beijinhoooo

  • rosario.pt says:

    Se não se importa vou copiar, mas claro que vou dizer onde está e quem escreveu.

    MUITO BOM!!!

  • Juanna says:

    Yep, me too partilhar este texto em Faisbuk. Thank u, you’re clever.

  • JM says:

    Mas é bom não esquecer que também existe este Portugal:

    “Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a média da UE.

    Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.

    Eu conheço um país que é líder mundial na produção de feltros para chapéus.

    Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende no exterior para dezenas de mercados.

    Eu conheço um país que tem uma empresa que concebeu um sistema pelo qual você pode escolher, no seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.

    Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou um sistema biométrico de pagamento nas bombas de gasolina.

    Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou uma bilha de gás muito leve que já ganhou prémios internacionais.

    Eu conheço um país que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, permitindo operações inexistentes na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos.

    Eu conheço um país que revolucionou o sistema financeiro e tem três Bancos nos cinco primeiros da Europa.

    Eu conheço um país que está muito avançado na investigação e produção de energia através das ondas do mar e do vento.

    Eu conheço um país que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para os toda a EU.

    Eu conheço um país que desenvolveu sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos às PMES.

    Eu conheço um país que tem diversas empresas a trabalhar para a NASA e a Agência Espacial Europeia.

    Eu conheço um país que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas.

    Eu conheço um país que inventou e produz um medicamento anti-epiléptico para o mercado mundial.

    Eu conheço um país que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça.

    Eu conheço um país que produz um vinho que em duas provas ibéricas superou vários dos melhore vinhos espanhóis.

    Eu conheço um país que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamento de pré-pagos para telemóveis.

    Eu conheço um país que construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade pelo Mundo.

    O leitor, possivelmente, não reconheceu neste país aquele em que vive…

    PORTUGAL

    Mas é verdade.Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses.

    Chamam-se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Out Systems, WeDo, Quinta do Monte d’Oiro, Brisa Space Services, Bial, Activespace Technologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Portugal Telecom Inovação, Grupos Vila Galé, Amorim, Pestana, Porto Bay e BES Turismo.

    Há ainda grandes empresas multinacionais instalada no País, mas dirigidas por portugueses, com técnicos portugueses, de reconhecido sucesso junto das casas mãe,como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal e a Mc Donalds (que desenvolveu e aperfeiçoou em Portugal um sistema que permite quantificar as refeições e tipo que são vendidas em cada e todos os estabelecimentos da cadeia em todo o mundo).

    É este o País de sucesso em que também vivemos, estatisticamente sempre na cauda da Europa, com péssimos índices na educação, e gravíssimos problemas no ambiente e na saúde… do que se atrasou em relação à média UE…etc.

    Mas só falamos do País que está mal, daquele que não acompanhou o progresso.

    É tempo de mostrarmos ao mundo os nossos sucessos e nos orgulharmos disso.”

    Fonte: “Eu conheço um País” de Nicolau Santos, Director – adjunto do “Jornal Expresso”, In Revista “Exportar”

  • Ana Rita says:

    mainada… infelizemente, toneladas de potencial desperdiçado á desgarrada…

  • Juanna says:

    Em relação ao “eu conheço um país”, acho isso tudo muito lindo e ainda bem que assim é. Mas não à custa de pisar os trabalhadores. Estamos a falar de empresas que pagam ordenados ridículos dentro de um país que permite que se paguem ordenados ridículos. E de que serve bilhas muito leves se o IVA sobre elas é 23%, enquanto que o gás de cidade tem a 6%?
    Eu também conheço um país com muito mais contras que prós.

  • Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    *

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>