Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • Bom Natal

    Apesar do bacalhau estar salgado e da bezana com direito a discurso apocalíptico do tio comunista e das queixas da avó sobre as maldades do capitalismo, apesar da insistência em decorar a sala e as janelas e as varandas com pais natais suicidas e da televisão aos com o Goucha aos berros e as brigas dos miúdos debaixo da mesa, apesar dos copos que sempre se partem, da lareira que não puxa o fumo e do péssimo gosto da sogra para as prendas, apesar da cunhada que não se cala e desse primo com manias de grandeza, apesar das lágrimas à volta do vinho e da mais que certa discussão sobre a inutilidade (ou não) do Cristiano na selacção e as mamas (essas sim úteis) da Irina, apesar que nos queixamos sempre deles, que perdemos a paciência ao quinto telefonema seguido da nossa mãe e que achamos que o nosso irmão está perdido nos braços daquela vaca, apesar dos quilómetros e da fortuna gasta em prendas e da mesa apertada e da ressaca do dia seguinte esta é a gente que importa, que nunca nos falha nem nos julga, que nos aquece o coração e nos agasalha as penas, que nos levanta quando caímos e que nos ama com todo o pacote. Bom Natal, meu queridos leitores, e bebam e comam muito com as vossas familias.



    Por Rititi @ 2011/12/23 | 7 comentários »


    Não têm coxas, nem rabo, nem carne nas pernas. As mamas apresentam-se como próteses mal coladas sobre uma parede de ossos. E o rabo, enfim, que rabo, alguém o viu? A Luisa Beirão e outras indivíduas cuja identidade desconheço aparecem-me descascadas num anúncio de cuecas de renda, anúncio este que parece ser o supra-sumo do erotismo pátrio, uma sorte de triste versão lusitana Victoria’s Secrect. Estão-me a dizer o quê precisamente com este anúncio, estimados senhores da Triumph: que umas gajas encanzeladas a fazer beicinho com o cu empinado e besuntadas em óleo fula são o novo paradigma de sensualidade? Ou que as suas clientes ideais deveriam ter este aspecto tremebundo? A quem vai dirigida esta campanha realmente? Às mulheres que nunca terão a barriga metida para dentro nem excesso de ossos? Ou aos homens? Nem sequer é para todos os homens, claro. Os senhores da Triumph, ao escolher estas desgraçadas, não pensaram no povão, não. Pobre gosta de gorda. Já os homens sofisticados, esses gajinhos que não param de falar dos relojinhos e as sapatilhinhas e as calcinhas de marca, esses idiotas deslumbrados com as modas lisboas e os bares que são clubes no Cais do Sodré e restaurantes japoneses, esses sofisticados idiotas é que sabem de beleza. Para estes imbecis gaja boa é gaja magra e as mulheres querem-se biafrinhas, de ar enjoadinho, transparentes. Bestas. Porque eu achava que esta mania da infantilização da mulher, sempre representanda sem cu, nem braços, nem pernas era imposta pela paneleiragem que domina o mundo da moda, e até aí tudo bem, porque maricas não come gaja. Mas a ideia de gajos heterossexuais a baterem punhetas com a publicidade da Triumph horroriza-me. A ideia que um homem me ache obesa em comparação com uma carcaça com sutiã que não pesa mais de quarenta e cinco quilos é assustadora. E triste. E cada vez que leio ou ouço um gajo a chamar gorda a uma miúda normal só me apetece mandar-lhe para a puta que o pariu.



    Por Rititi @ 2011/12/13 | 62 comentários »


    Ai, Javier



    Por Rititi @ 2011/12/05 | 14 comentários »


    9 anos

    O Rititi, o blogue Rosa Cueca, nasceu há nove anos. Parabéns a ele, então! Vivia eu sozinha em Lisboa e estava prestes a mudar de casa, de cidade, de país quando me deu para abrir o blogger e, pimbas, inventar um nove curtinho para um blogue que era branco e com as letras enormes. Só demorei três ou quatro horas em perceber como se publicava um texto, já estão a ver o nível. Um mês depois estava a morar em Madrid, onde Mr. Pinheiro me esperava há um ano, numa casinha azul de quarenta metros quadrados no centro da capital. E por aqui ficámos. Entretanto já mudámos de bairro, já tivemos filhos, já tivemos mais amigos, e até menos, já bebemos todos as cañas de todos os bares de Madrid, já nos fartámos da cidade, já nos voltámos a apaixonar por ela outra vez, já descobrimos teatros e cinemas e restaurantes e cantinhos, já quisemos voltar a Lisboa e já dissemos que nem bêbados, já nos fartámos de espanhóis, já nos irritámos com as dobragens e já descobrimos como por as legendas na televisão, já recebemos outros como nós e já vimos partir tantos, já nos consideramos em casa e fora dela. E connosco, o blogue. Porque o Rititi é um blogue madrileno, um blogue com sotaque, um blogue rosa e aflamencado, com salero e com cheiro a tortilla e jamón, que bebe canãs mas que ouve fado, lê Portugal desde uma prudente distância e tem, às vezes, imensa saudades do Tejo. Um blogue emigra, vá lá. Parabéns, Rosa Cueca!!



    Por Rititi @ 2011/12/01 | 17 comentários »