Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • Tinha tantas saudades

    O Origem das Espécies voltou à bloga. E o Francisco também. Maravilha e parabéns a nós.



    Por Rititi @ 2012/09/29 | 2 comentários »


    Post para os nascidos depois de 1980

    Adivinhem quem vai ver um concerto do Rick Astley hoje à noite no Festival Youfest no Matadero de Madrid?

     

     



    Por Rititi @ 2012/09/29 | Sem comentários »


    Riam-se, caralho!

    Esta é a capa da revista satírica El Jueves publicada a passada quarta-feira e a União de Comunidades Islâmicas de Espanha não demorou a avisar que apresentará as adequadas medidas legais contra a revista por, como não, ter ofendido os sentimentos religiosos. É que os sentimentos religiosos são fodidos, pelos vistos. Um gajo sente-se atacado, um gajo sente-se ofendido, um gajo brama aos céus e, vendo que os céus se estão literalmente cagando para tamanha ofensa e que o máximo que têm a dizer é mandar uma chuva de granizo que amolgue os carros dos hereges (os céus são assim de insensíveis), vai e põe uma denúncia. Isto com muita sorte, claro. Porque o normal nestes casos (quando alguém goza com o Maomé, o último Profeta,  já sabem, a treta do costume) é queimar bandeiras de Israel e dos Estados Unidos, explodir um par de bombas ou invadir embaixadas. Ou sair em hordas histéricas pelas ruas do Cairo a gritar possuídos pelo tal fervor religioso, ai valha-me Alá, ai que me pintaram o Maomé, blasfémia, blasfémia, alguém me acuda e já agora que se castigue a todo o ser humano que goze com a nossa religião, que se restrinja a liberdade de expressão na Europa, que se proíba o google, que se bombardeiem os budas do Bamiyan (ah, merda, que isso já fizeram). Eu sei, acalmam-se, que não todos os muçulmanos são assim, que há gente de bem e que tem mais coisas que fazer que andar nestes maus aspectos a queimar bonecos com a cara do Obama e a babar-se qual cão raivoso porque alguém, no outro lado do mundo, publica uma caricatura a gozar com um profeta que não lhe diz nada. Sim, eu acredito que existe uma maioria (muito, mas muito silenciosa) que nem dá importância a estes supostos ataques e que até haverá uns quantos que achem piada e que se riam em casa de persianas descidas à escondida dos olhares inquisidores. Mas o problema é que os extremistas fazem mais barulho. E ganham eleições. E dominam o quotidiano dos cidadãos de paz e legislam em nome da intolerância e incitam a violência e quando vamos a ver temos o desgraçado do Presidente dos Estados Unidos a perder tempo na ONU a falar de um vídeo de merda que ofendeu estas mentezinhas idiotas lá no cú de judas e a pedir tolerância e respeito e o caralho, só porque há uns idiotas que nem relativizam, nem têm sentido de humor e castigam tudo o que eles não entendem nem querem entender em nome de uma visão demagógica da religião. A tal União de Comunidades Islâmicas de Espanha já mandou dizer que a capa do Jueves “não consegue a sua pretendida finalidade humorística“. Porquê? Eu fartei-me de rir, desculpem lá. Eu rio-me do que quero, tenho esse direito. A liberdade de expressão também é isso, poder-me rir do que me apetece sem ter uma cambada de ignorantes a matar-me à pedrada por blasfema.

    Mas como também diz o Jueves também esta semana:

     



    Por Rititi @ 2012/09/27 | 3 comentários »


    Rititi responde ao Alvim

    Para os inquéritos de Férias do jornal Metro. Adorei, como adoro tudo o que me propõe o Fernando Alvim, umas das pessoas mais frenéticas que conheço. Falar com ele é ser bombardeada com ideias giras, projectos originais, além de gargalhadas, disparates e muito boa onda. Obrigada Alvim. Mais, se faz favor.

    Umas férias
    Um casal de recém casados, um veleiro no mar Mar Adriático, um jantar à luz das velas numa ilha croata semi-deserta, amor verdadeiro, luxuria de juventude e aproximadamente 2 milhões de mosquitos kamikazes que se dedicaram a picar durante 8 horas cada parte do meu corpo incluindo zonas íntimas, pálpebras, couro cabeludo, cotovelos ou dobras. Horrivel. E sim, um veleiro é como uma tenda de campanha, mas dentro de água.
    Uma ideia
    Proibir a músical chill out e a “ibização” das praias portuguesas.
    Uma asneira
    Acampar às 5 da manhã, junto com um grupo de amigos altamente embriagados, à porta da rulote de um campista profissional no Parque de Campismo da Praia da Galé, destruir-lhe os canteiros, semear-lhe o jardim de garrafas de cerveja, insultar o homem quando nos acordou às 8 da manha para voltar a domir e ignonar o desgraçado, algures em mil novecentos e noventa e tal. Como dizem os espanhóis, “juventud, divino tesoro”
    Uma paixão
    Percebes e imperiais com vistas para o mar. O mar português. Portugal.
    Uma curiosidade
    É impossivel espirrar de olhos abertos.
    Uma pergunta
    Afinal o Marco encontrou a mãe ou não?
    Uma resposta
    Mais, se faz favor.
    Uma lição
    À noite laru-laru, de manhã cabeça no cu.
    Uma aventura
    Fazer a rotunda do Marquês.
    Um segredo
    Nunca vi um programa no Bruno Nogueira
    Um desabafo
    Detesto andar de salto alto, fazer a depilação e arranjar os pés.
    Uma invenção
    Bolas de berlim que não fiquem arruinadas quando caiam na areia. Os meus filhos agradecem.
    Um problema
    Arranjar poejos em Espanha para fazer uma açorda rica de bacalhau com figos. Sou uma mulher tão requintada, credo…
    Onde se comem os melhor caracóis de Lisboa
    Não sei, mas agradecia que o seguinte inquirido me respondesse a esta pergunta. Ou mandem-me um mail, se faz favor.


    Por Rititi @ 2012/09/17 | 5 comentários »


    A culpa é nossa, claro

    Ataques a várias embaixadas dos Estados Unidos, uma série de mortos, hordas enfurecidas, uma escalada de violência estúpida por causa de um filme (ficção) que ninguém viu onde se goza com um profeta morto há séculos.  De facto, as religiões são todas iguais e é preciso entender a cultura de cada povo e vai-se a ver a culpa é do Ocidente e dos valores modernos que oprimem meia parte do mundo e … Cambada de anormais!



    Por Rititi @ 2012/09/13 | 2 comentários »


    A Bofetada

    O  meu livro do verão

    Muito necessário para esta nossa sociedade de bem-pensantes e melhor intencionados.

    (Foto roubada sem vergonha nenhuma do blogue Porta-Livros)



    Por Rititi @ 2012/09/11 | 4 comentários »


    Back to reality

    Estou triste, como o Ronaldo, só que mais tesa, menos depilada e sem uma mãe tamanho xxl e umas irmãs que segundo a Flash são as princesas da noite algarvia (credo). Mas triste na mesma, agora que as três semanas no meu Portugal são só uma recordação e não uma realidade fabulosa em que ando sempre descalça, a bóia abdominal não me chateia rigurosamente nada e os putos até são capazes de dormir até às 9 e meia da manhã (aleluia!). Que rápido nos habituamos ao bem bom, às praias sem tarados aos berros, à monotonia do ruído do mar, às construções na areia – saúdem a Miss Rititi, a nova rainha das construções na areia, especialista em braquiossauros, t-rexs, alossauros, espinossauros e outros tantos e impronunciáveis sauros – às minis de super-bock, aos percebes, a ter os amigos por perto, a dar mergulhos na piscina de manhã, a ir ao mercado comprar salmonetes, às férias, a ser feliz só com o cansaço de um dia de praia. Mas já cá estou, pronto, porra para a pequeno-burguesia e porra para esse euromilhões que ganham sempre uns gajos feios e gordos e saloios e pobres e nunca eu, que tenho todo o perfil para ser podre de rica, eu que saberia perfeitamente usufruir, sei lá, de 80 milhões de aurélios, que por acaso não acho nada que seja muito dinheiro para uma só pessoa. Eu sou generosa e tenho gostos, não caros, mas bons, pelo que saberia dar bom uso a essa fortuna que tanto mereço ganhar. Entretanto, vou-me fodendo montando em autocarro e comparando os preços do papel higiénico no supermercado, só para verem o que esta alma sofre. Não tanto como o Ronaldo, desgraçado, mas claro, estar dividido entre uma vesga e uma russa boa todos os dias também não deve ser fácil. E é bom que o rapaz diga a verdade, que está triste, que está infeliz, que a casa do Gerês afinal não era bem aquilo, que os lamborguinis estão sempre a dar problemas com o motor e depois não há quem consiga ir na auto-estrada a 240 km/h, que 12 milhões vão-se num instante, que o Messi afinal tem mais botas/bolas/soquetes de ouro que ele e que isso é injusto, porque um homem não é de ferro, coño! Vocês, que não têm este potencial de podre de rica como eu não entendem o rapaz e fazem piadolas no facebook e insultam a criatura, cambada de invejosos. Este meu súbito interesse pelo CR vem, claro, das minhas férias portuguesas e da leitura-quase-estudo exaustivo das revistas do coração nacionais: entre a possibilidade da Rita Pereira (quem?) ter tido um encontro sexual com o Cristi numa dessas noitadas em que se terá (a vesga) encontrado com as doidas das manas Aveiro na disconaite Seven, os ciúmes da Irina, o fato de banho-cueca do triste e os estilismos da Dona Dolores, não havia quem arrancasse a minha cabeça de dentro da Caras, ou da Lux, ou da Flash. Muito fã, mesmo, das revistas e da fauna que povoa o revistame, gente que obviamente não conheço, mas cujas tentativas de suicídio, divórcios e reconciliações, curas de emagrecimento (Malato, que te aconteceu?), plásticas e festas, filhos e enteados, me deram grandes momentos de felicidade. Pior do que isto, só mesmo a revista Sábado, que coisinha mais triste e mais mal enjorcada, valha-me Deus. E ano após ano continuo a acreditar que o melhor jornal em Portugal é o Correio da Manhã, que tem tudo o que a Sábado ignora: honestidade, clareza sobre o público alvo, histórias que o povão no qual me insiro quer ler, bons cronistas e gajas boas. Se algum dia me quiserem contratar ficarei eternamente agradecida. Xi, tantos caracteres, credo, e eu só queria dizer mesmo que aqui me têm outra vez, entregada ao quotidiano, muito longe da praia e dos percebes a 15 Euros o kilo. Para o ano haverá mais.

     



    Por Rititi @ 2012/09/06 | 7 comentários »