Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • TRAMBOLHOS D’OURO: Oscar 2015

    Ó maaaaaaaaaaaaaaaanheeeeeeeeeeeee, bim osóscares e depilei o sobaco!

     

    E depois da primeira comunhão, podemos ir comer um gelado? Podemos?

     

     

    Ai Escarleta, dá cá uma beijoca, que pareces de porcelona.

     

    Vai uma rapidinha?

     

    Ó pá, adorei o final do Friends!

     

    Falem mal de mim nos vossos blogues e eu mato-vos com o meu olhar-laser. Bitches.

     

     

    Se respirar rebento.

      

    Sabem a que horas é a primeira comunhão do marido do Neil Patrick Harris?

     

     Sim, a gola do vestido é para guaradr as sobras, que a gente tem o frigorífico estragado lá em casa.

     

     

    Assim esticadinha, até parece que tens menos rugas.

     

    Da próxima fazes a barba, que esta merda pica comó caralho.

     

    Cu-cu!

     

    Mais uma garrafa de vinho e eu também mostro as minhas cuecas!



    Por Rititi @ 2015/02/24 | 5 comentários »


    Fazer 40 anos

    Uma mulher faz 40 anos e um mês antes decide organizar uma festa de anos. Lá no Alentejo. No nosso monte perdido no meio da serra. Manda mails, convida amigos de todos os confins, organiza hotéis e turismos rurais, procura sitios para o jantar do dia anterior, fala com a mãe e com a irmã para organizar a festa no monte, vê as bebidas com o cunhado, a música com o irmão, compra algumas máscaras e acha que está tudo bem. Os amigos que chegam de Madrid, Lisboa, outra directamente da Indonésia, a familia de Peniche ou do Porto, algumas ausências pela distância, outros porque não podem, mas os convidados compostos e a festa organizada. Até que chega o sábado, o dia da Festa. E o meu marido a insistir que agora temos de ir a Estremoz comprar enchidos e mostrar o mercado aos convidados e dar um beijo aos avós, e  espera que vamos beber um café (outro?) no Águias D’Ouro e antes de ir para o monte ainda temos de ir ao turismo rural onde dormem os convidados para ir buscar uma coisa que alguém esqueceu (cambada, penso) e eu dos nervos, afinal ainda vou chegar tarde à minha propria festa, porra. Pois. Que nervos. E mais nervos ainda quando descubro, feita ursa e com cara de parva, que A FESTA não era nada do eu que tinha organizado. Durante um mês a minha irmã e o meu marido dedicaram-se a desdizer cada um dos meus e-mails com as supostas combinações, enquanto os meus amigos guardavam silêncio sepulcral e os meus pais, irmão e cunhado me organizavam A FESTA SURPRESA MAIS ALUCINANTE que eu alguma vez poderia imaginar. Quando desci do carro para ir buscar a tal coisa que alguém dizia ter esquecido, lá estavam todos eles à minha espera, com máscaras, um porco assado, cozido alentejano, jamón, cerveja, música a abrir e muitos – todos – sorrisos. E eu a chorar. Sempre. Quando vi o bolo de anos com a capa dos meus livros e os bonecos da nossa familia (uma mulher magra – eu -  e três cabeças loiras), quando vi o photo-call feito pelo meu cunhado (Rititi-40), quando vi o meu irmão pôr música que sabe que eu adoro, quando vi as minhas mulheres (a mana, a mãe) com cara de orgulho e abraçadas a todos esses amigos que tinham fingido não conhecer, quando torpemente tentei dizer o discurso de agradecimento, quando dancei (tanto) debaixo da chuva, quando me abracei aquelas pessoas que me amam. Fazer anos é isto, sejam 20 ou 40, reunir-se com o amor que se vai construindo ao longo da vida. Porque as inseguranças, os medos, os temores desaparecem quando sentimos que o carinho dos outros nos faz mais forte, mais feliz, mais nós. Sem esse amor seria só a sombra do que hoje me transformei.  Tenho a melhor familia do mundo. O melhor marido. Os melhores amigos. Adoro-vos, de coração cheio. Obrigada.



    Por Rititi @ 2015/02/18 | 10 comentários »