Este site foi concebido para ser visto num browser dentro dos limites da caducidade: infelizmente não é o caso do seu. Assim, a sua experiência de navegação será seriamente afectada. Sugerimos a instalação de um browser mais séc. XXI, se lhe for possível: http://www.mozilla.com/firefox . Mas qualquer outro serve.

Rititi

Rititi

INÍCIO

  • O que realmente m’atormenta

    Vou parir daqui a quinze dias. Ou seja, numa altura em que deveria estar em peregrinação à HM e à Zara para renovar o fundo de armário estarei feita vaca a aleitar o novo Rititi Boy, com a mama feita um abastecedor da mimosa e as ancas, o rabo e o que restou da minha cintura em lenta recuperação. Ou seja, durante três – máximo quatro – meses (sim, amigas, pretendo começar 2011 com 55 quilos, as God is my witness) deambularei por uma espécie de limbo de carnes trémulas, banhas nas dobras, mamocas em estado de graça e os mamilos do tamanho de bolachas maria. Coincidirá o regresso ao meu corpo pré-prenhez com os saldos de Janeiro? Essa, queridas, é a pergunta do milhão e a meta dos próximos meses. Isso, sim, e que os meus pés voltem ao número 39.



    Por Rititi @ 2010/10/05 | 8 comentários »


    fim de vida de prenha ainda estou

    (Fim de) Vida de Prenha

    Ainda estou grávida. O cabrão do relógio deve estar estragado.



    Por Rititi @ 2008/06/23 | 24 comentários »


    fim de vida de prenha

    (Fim de) Vida de Prenha

    tiquetaquetiquetaquetiquetaquetiquetaquetiquetaquetiquetaquetiquetaquetiquetaque



    Por Rititi @ 2008/06/18 | 21 comentários »


    obje c tivo pos parto ii ijam uma nova

    OBJECTIVO PÓS-PARTO (II)


    iJam, uma nova experiência organoléptica

    Um bocadillo de jamón ibérico e uma caña. Pronto, vá lá, e um bife de lomo argentino escorrendo sangue e molho chimi-churri. E uma sande de chouriço de Estremoz. E toucinho cru e um copinho de vinho. O importante é que venha mal passado para o prato.


    Por Rititi @ 2008/06/16 | 6 comentários »


    obje c tivo pos parto i elsa pataky

    OBJECTIVO PÓS-PARTO (I)

    (Elsa Pataky para a Elle)

    Seis meses, no máximo. Já não há pachorra para estar grávida, quanto mais gorda. Que cabrão de mau aspecto.



    Por Rititi @ 2008/06/13 | 6 comentários »


    metodo rititi de preparacao para o

    MÉTODO RITITI DE PREPARAÇÃO PARA O PARTO

    Madeixas em dois tons previamente testados segundo a pigmentação da pele, a idade e a estação do ano, tratamento hidratante capilar intensivo e restauração de pontas e raízes; SpaManicura à base de aloe vera, ceramidas, pantenol e vitaminas; pedicura e fricções de azeites da árvore do chá, mácaras de fango, toalhinhas quentes e masagem a nível articular com creme de arpagofito; depilação com cera quente de rosas feita à mão por criancinhas de um país remoto e terceiro-mundista; (mais outra) massagem relaxante aromaterápica com óleos essenciais, fuminhos e músicas de baleias em fornicação e, finalmente, exfoliação, tonificação e limpeza facial completa para purificar as capas superficiais da pele e tirar o stress. Dizem que lá fora há greve. E eu ralada.


    Por Rititi @ 2008/06/11 | 18 comentários »


    musicas para o rititi boy vii camane

    MÚSICAS PARA O RITITI-BOY (VII)



    Camané – Sei de um Rio

    E esse errrrre impossível, esse rio espelho de tardes de esplanada e imperial com caracóis, essa Lisboa cada dia mais de ontem, Lisboa de urgência de te ver como eras, cidade das memórias do amor que me pôs prenha e se mudou quando ainda faltava tanto fazer. Recordações de calçada portuguesa, o som do eléctrico preso por um carro mal estacionado no Poço dos Negros, vistas com chiribiti em Santa Luzía, um domingo de manhã na Bica e o cheiro de uma salada de pimentos bem temperada.


    Por Rititi @ 2008/06/08 | 4 comentários »


    musicas para o rititi boy vi antonio

    MÚSICAS PARA O RITITI-BOY (VI)


    Antonio Vivaldi – Stabat mater (por Andreas Scholl, escondido atrás da partitura)

    Acho que nunca aqui o disse: Vivaldi é o meu compositor favorito. Mais que Corelli, o primeiro que comprei e cujos concerti grossi ouvi até a exaustão e decorei antes de fazer 25 anos, mais que o matematicamente perfeito Bach e a inigualável Cantata BWV 21, mais que o floral Haendel, muito mais que o superior Mozart. As minhas tardes de limpeza de cutis com o Beatus Vir nunca terão comparação, por não falar das experiências místico-desportivas proporcionadas pelo Magnificat. E amo as Estações, todinhas as quatro, que deveriam ser de audição obrigatória em tudo o que é liceu.



    Por Rititi @ 2008/06/02 | 1 Comentário »


    tirorirooooo tirorirori tiroriro

    Tirorirooooo, tirorirori, tiroriro, tiroritorirori

    Europe – The Final Countdown

    We’re leaving ground
    Will things ever be the same again?
    It’s the final countdown…

    É o único que se me ocorre dizer a um mês de parir. Mas sem laca. Tirorirooooo.



    Por Rititi @ 2008/05/26 | 3 comentários »


    vida de prenha as aulas de prepacao

    VIDA DE PRENHA: AS AULAS DE PREPAÇÃO PARA O PARTO (II)


    (era mais ou menos isso, querida Sofia)

    As aulas de preparação para o parto (daqui para a frente O Mestrado) deveriam ser obrigatórias para qualquer prenha pós-moderna, urbana, arejada da hormona e que se queira livre de complexos sobre fatos de treino e tishertes de algodão. Se estiver por aí uma grávida saberá do que falo: depois de 36 semanas a sofrer uma estrita dieta saudável (PRECISO DE COMER JAMÓN!!!!) e abstinência total de bebício e fumício, o desaparecimento da cintura, a transformação de seios sensuais em imensas glândulas mamárias, a leitura enciclopédica de manuais sobre gravidez, parto, pós-parto, aleitamento e criança de bebés, aprender a discernir entre roupinha amorosa e panos objectivamente pirosos e, como não, levar com os sábios conselhos, caganças e opiniões de qualquer ser humano que se aproxime a um perímetro mínimo de cinco metros, depois de oito meses de gravidez, digo, o único que nos apetece a qualquer incubadora humana é que nos tratem com normalidade. E sem essa condescendência irritante das experientes, essas vacas que não só se esqueceram das suas próprias dúvidas e medos quando estavam grávidas como ainda nos tratam às prenhas primeiras como histéricas incapazes de relativizar, uma doidas, enfim, com demasiado tempo para pensar. Talvez nos odeiem porque (ainda) não somos umas mulheres com um bebé pendurado da mama. Não sei se me aguento por mais tempo, palavra de honra, mais uma palmadinha nas costas e mando a experiente relativizar para a putacapariu.
    Por isso estou tão encantada com o meu Mestrado: duas horas semanais de vídeos, ginástica para velhas, treinos com bonecos e respirações e, sobretudo, duas horas para comprovar que não tem mal nenhum estar cagada de medo, que as minhas dúvidas são as mesmas que as daquela mamalhuda que não pára de tirar apontamentos (???) e, o melhor de tudo, que há gajas a quem a prenhez lhes assenta bem pior e que, comparada, ai eu, sou das grávidas com o melhor corpo da zona. Aqui entre nós, até estou bem boazuda, não tenho celulite, os meus braços continuam magros, as pernas firmes e meu rabo incrivelmente no sítio. Obrigada, creme hidratante! E tudo dentro de um ambiente esterilizado, em palestras dadas por parteiras e ginecologistas, profissionais do útero, enfim, e as únicas pessoas do universo a quem eu, a um mês de parir, dou importância, ouvidos e razão.
    Porque os gajos, por muito que queiram, ao máximo que chegam, e ai deles, é a gostar muito de nós, a aconchegar-nos os temores e a beberem o máximo de uisques possíveis até à hora do parto. Uma grávida precisa de um homem sensato ao lado e não de um marido cagado de medo por osmose, que sinta as nossas mesmas contracções, hiperventile ou tenha medo de entrar na sala de partos. Para nervos bastam-me os meus, que histerismo.


    Por Rititi @ 2008/05/21 | 7 comentários »